English French German Spain Italian Dutch Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified

O TREM FANTASMA - FERROVIA DO DIABO (BRASIL)


Jesuá andava tranquilo, o dia não fora fácil, o trabalho na mata nunca é fácil. O suor, assim como os insetos o circundavam. O dia estava acabando, as sombras agora eram imensas. As árvores gigantescas, pareciam ainda maiores, mais escuras e assustadoras. A pouca luz que restava se misturava num azul bem pesado, cada vez mais negro, assim como estamos acostumados em todo final de tarde. Bastava atravessar o trilho, andar mais uns trinta minutos e estaria em casa. Não é bom andar na mata no escuro. Jesuá sabia disso, mas hoje não teve como evitar.

Ali estava o trilho, eram sete horas, a escuridão já imperava. Ele conhecia o caminho, não temia...mas

Aquela luz.. que luz é aquela?

Ao longe, brilhante como a primeira visão de alguém que não enxergava. Uma amarela e forte luz se aproximava. Jesuá sem entender manteve-se estático ao lado do trilho. Um fio branco, parecendo fumaça subia por cima da luz, estendendo-se até o céu. 

Pelo barulho tão conhecido ele pode entender o que acontecia e estremeceu...
Um grande apito ecoou...
Era um trem...

Mas ali não passavam trens há mais 50 anos! Era um trem, sem dúvida, mas não um trem comum, e sim; um verdadeiro trem fantasma.

Jesuá observou a máquina que tampada pela escuridão passou ao seu lado, não muito pode ser visto, além da grande luz e a imensa máquina negra cuspindo uma fumaça azulada. 

Entretanto algumas vozes foram ouvidas, Jesuá não poderá esquecer, eram vozes tristes, que entre gritos diziam... "Me leve para casa"..."Eu não aguento mais, me levem para casa"..."Meu filho, eu quero ver meu filho".

Parece ficção não é? Mas acreditem, esse fato ocorreu de verdade. 



Duvidam?....Eis o relato:

Não são muitas as histórias sobre trens fantasmas, muito menos no Brasil. Pesquisas e mais pesquisas foram necessárias para se aproximar de algo assustador. E acho que encontrei alguma coisa que possa gelar as espinhas destes tão exigentes leitores: O trem fantasma da ferrovia do diabo.

As ferrovias no Brasil surgiram no século XIX quando Irineu Evangelista de Souza, o Barão de Mauá as trouxe para o país. O café que era o carro chefe da economia no Brasil, e era ainda  transportado em burros (imagina descer a serra destino ao mar num burro lotado de sacas de café...Não deve ser muito fácil; não é?) tombamentos da cargas eram constantes e, em muitos casos, perdia-se toda produção.

Algo deveria ser feito... E foi : As ferrovias.

Com o sucesso do novo transporte, não tardou muito para que outras regiões entrassem na moda das ferrovias do sudeste, deste modo o governo brasileiro decidiu iniciar no estado de Rondônia uma imensa ferrovia que cortaria grande parte da amazônia e escoaria o produto principal daquela região: a borracha.

E assim surge A Estrada de Ferro Madeira-Mamoré, mais conhecida como A Ferrovia do Diabo.

A estrada foi inaugurada em 1912, mas não foi algo fácil de se fazer, pelo contrário foi uma construção muito complexa repleta de incidentes e fatalidades com nada mais, nada menos do que (pasmem) aproximadamente 6.000 mortos (Eis o motivo do nome Ferrovia do Diabo) e um gasto equivalente a 2,5 bilhões de reais (em valores atualizados).

Madeira-Mamoré são dois rios, o trajeto perigoso entre esses rios dificultava o escoamento da borracha vindo da Bolívia. Foram necessários 360Km de trilhos para concluir a ferrovia que foi construída com muita dificuldade por empreiteiras internacionais (estadunidense e britânica). O trecho era uma barreira encachoeirada que interceptava o curso navegável dos rios Mamoré e Madeira, numa extensão de 365 quilômetros.

Foram três tentativas em 40 anos. Embarcações inteiras foram sugadas pelas correntezas e inundações, muitas locomotivas foram tragadas para o abismo pelo terreno úmido e  hostil qual circulavam levando centenas de vidas, trabalhadores morriam aos montes(maioria imigrantes), por diversos motivos, como: doenças (maioria varíola), ataque de animais e acidentes de trabalho.

A ferrovia funcionou até 1972 já deficitárias nos aspectos comerciais. 

Diz a história que os trabalhadores eram obrigados a trabalhar por certo tempo, e mesmo que quisessem voltar, não podiam, e quando podiam tinham que esperar meses para o transporte devido a difícil localização. Muitos morreram esperando, muitos não conseguiram sair, e pior, muitos morreram voltando, pois diversas locomotivas afundaram matando centenas de trabalhadores que voltavam para suas casas e famílias.

Muitos são os relatos das aparições do Trem Fantasma na ferrovia do Diabo, alguns veem somente a forte luz da locomotiva e seu estridente apito. Já outros ouvem gritos, gemidos vindos da visão, são vozes de lamento, amargura e sofrimento. Sempre pedindo para voltarem para casa. Alguns também já viram o trem parado e diversas pessoas, com roupas antigas e sujas, entrarem no trem de cabeça baixa e chorando. Afirmam também que nessas paradas alguns não querem entrar, mas são puxados com força por diversas mãos esbranquiçadas. 

Hoje somente resta os entulhos do que foi essa ferrovia, as locomotivas agora estão enferrujadas e não deslizam mais sobre os trilhos, mas a noite...a noite...O Trem Fantasma ainda vive e circula a toda velocidade, apitando, cuspindo fumaça e apanhando passageiros para uma viagem infinita na  velha e assombrada Ferrovia do Diabo.  














9 comentários:

  1. É sabido que morreu muita gente por causa da ferrovia. Veja que a esquerda da mulher que fala no video o mato só se balança em um determinado lugar. Por que será????
    Beijos!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa observação, eu não tinha notado. Assustador mesmo, talvez seja um passageiro esperando o trem. Seria muito bom se alguém filmasse uma coisa dessa. Valeu como sempre!

      Excluir
    2. não é só o mato que se mexe, olhe em cima do mato, algo parecido em marca dágua

      Excluir
  2. eu ainda vou passar uma noite por este local

    ResponderExcluir
  3. Interessante, bastante interessante xD
    Adoro histórias assim e espero ver mais aqui no blogue ^^

    ResponderExcluir
  4. Adorei o blog! Meda dessa história, hauahua

    E tbm pena dessas almas perdidas...será que nunca pensaram em juntar uns clérigos e apaziguá-las?

    ResponderExcluir
  5. Respostas
    1. Foda-se, ta com medinho é! Da o cú q passa o medinho :P

      Excluir