English French German Spain Italian Dutch Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified

MANSÃO ABANDONADA NA ALEMANHA

Olá amantes do terror, como vão? Espero que ótimos!

O interessante dos Locais Abandonados são as sombras. Quando digo "sombras" quero dizer resquícios de energia. O vácuo vivo, ou seja, aquilo que absorve nossas mentes de modo a produzir sentimentos únicos, dinâmicos e confusos sobre aquela já extinta realidade. Nessa postagem seguem fotos de uma velha mansão pertencente há um falecido médico alemão. Não consegui muitas informações sobre o local ou sobre seu antigo proprietário pela rede, mesmo assim, vale a pena dar uma olhadinha nesse sombrio e imperioso "vácuo vivo". Você não irá se arrepender.



























































17 comentários:

  1. Uma noite, nada mais do que isso qeu queria passar alí! Lindo lindo o blog se supera sempre.

    ResponderExcluir
  2. Na imagem do sofá, eu podia JURAR ter visto uma menina sentada lá ;-; Sério, seria um lugar perfeito para um filme de terror (ou pra eu morar lá mesmo)...

    ResponderExcluir
  3. Na imagem do sofá, eu podia JURAR ter visto uma menina sentada lá ;-; Sério, seria um lugar perfeito para um filme de terror (ou pra eu morar lá mesmo)...

    ResponderExcluir
  4. Nada que uma boa reforma não pode melhora o local
    “Mansão" se vende-se por R$ 240,000.00 eu compraria agora.

    ResponderExcluir
  5. Que casa incrível! Amo arquitetura colonial e essa casa tem uma aparência única, muito legal!

    ResponderExcluir
  6. muito lindo na boa até os moveis roupas antigas tudo muito lindo. com uma reforma eu moraria sem duvidas ai

    ResponderExcluir
  7. A casa eh linda e antiga, mais não moraria pois tenho muito medo... mais um filme de terror nessa casa ficaria perfeito.

    ResponderExcluir
  8. Simplesmente perfeito! Meu sonho é visitar um lugar como esse... Sentar por um instante e imaginar a vida cotidiana das pessoas que viviam ali, tentar sentir a atmosfera desse "vácuo vivo". (adorei esse termo!)

    ResponderExcluir
  9. Adorei a casa, só faltou uma foto de fora mostrando ela inteira. Gosto muito dessas mansões coloniais clássicas, principalmente aquela que tem uma bela historia familiar.

    ResponderExcluir
  10. Cara lindo,lindo,lindo,como o tempo muda tudo

    ResponderExcluir
  11. casa maravilhosa,
    é raro encontrar mansões abandonadas com móveis em bom estado e roupas. Adorei!!! :)
    tem fotos da casa por fora???
    se tiver pode postar aqui por favor.

    ResponderExcluir
  12. maravilha como quero morar lá adododoororoooooo mas uma reforma que custa pra quem tem milhões seria ótimo querer é uma coisa ter estatus e grana é outra coisa moraria ali sim mas a grana tá feia a coisa com essa crise no Brasil mas sim com certeza moraria sim lla com o meu Eric Hansen .

    ResponderExcluir
  13. Pouco se sabe sobre os antigos moradores dessa mansão abandonada na Alemanha, inabitada por pelo menos vinte anos. A casa está bem degradada, possui algum requinte e os móveis sugerem um perfil distinto de seus ex-moradores. São muitos bens pessoais, incluindo roupas e fotografias, que foram deixados para trás, sugerindo um abandono súbito da residência.
    A parte mais curiosa da casa envolve essa sala de exames médicos, com instrumentos e seções e vidros com órgãos em cima de um armário. Soube que essas fotos são do fotógrafo e explorador urbano Daniel Marbaix. Há explicações superficiais de que, com base em informações que ele encontrou na casa, que a maioria da família morreu num acidente de carro e que uma única senhora permanecia na propriedade, morrendo pouco tempo depois.

    ResponderExcluir
  14. Adorei a casa. É linda!

    ResponderExcluir
  15. existem objetos novos, poe ex. a bolsa preta. Mas ela é linda mesmo assim!

    ResponderExcluir
  16. Adoraria visitar olhar casa cantinho vasculhar e saber de toda a história!

    ResponderExcluir
  17. Adorei a reportagem e as fotos. Muito interessante e até bonito por ver que ainda está tudo no lugar. Gostaria de poder visitar e "sentir" o "vácuo vivo". Uma história pra se guardar.

    ResponderExcluir